Questões Trabalhistas

Assembleia-Geral de servidores do TJ-SP

Novo presidente do TJ-SP recebe entidades

Autor: 
Ana Carolina Rios

O novo presidente do TJ-SP, Paulo Dimas Mascaretti, recebeu as entidades nesta quinta (28/01) para dar início às negociações de 2016. A presidente da AASPTJ-SP, Elisabete Borgianni, solicitou ao desembargador atenção às reivindicações dos Setores Técnicos

Avaliação de desempenho

Autor: 
Vilma Regina da Silva, assessora da Diretoria

No dia 06 de dezembro de 2010, foi publicado o Provimento nº 81/2010, estabelecendo regras para a Avaliação de Desempenho dos Servidores do Tribunal de Justiça. Trata-se de um novo sistema de evolução funcional prevista no Plano de Cargos e Carreiras e que passou a vigorar a partir da sua aprovação e objetiva a evolução funcional através da Avaliação de Desempenho, realizada anualmente.

Entidades e TJ voltam a discutir criação de comitê para área da saúde

Autor: 
Ana Carolina Rios

A AASPTJ-SP, representada pelo primeiro tesoureiro, Eduardo Neves, participou nesta quinta-feira (26/11) de reunião entre entidades e a Secretaria da Área de Saúde (SAS) do TJ-SP. Participaram pela instituição o desembargador Antonio Carlos Malheiros, os juízes assessores da Presidência Maria de Fátima Costa e Silva e Fernando Awensztern Pavlovsky, e o secretário da SAS, Tarcísio dos Santos.

 

Nalini fala em cumprir integralidade da data-base, mas não há nada oficial

Recebemos nesta terça-feira (24/11) a informação de que o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador José Renato Nalini, teria anunciado que a Instituição irá cumprir a integralidade da data-base dos servidores e pagar, em dezembro o índice de 1,18% restante para completar o INPC do período entre março de 2014 e fevereiro de 2015. A retroatividade a março entrará para o passivo do TJ e deverá ser discutida só na próxima gestão. No entanto, até o momento, não recebemos nenhum anúncio formal por parte do TJ sobre este assunto.

Entidades e TJ-SP discutem orçamento para complemento da data-base

Autor: 
Ana Carolina Rios

Nesta quinta-feira (22/10), a AASPTJ-SP e demais entidades representativas dos servidores estiveram reunidas com os juízes assessores da Presidência Maria de Fátima Pereira da Costa e Fernando Awensztern Pavlovsky e a secretária de orçamento do TJ-SP Helena Yaeco Fujita Azuma. A reunião tinha como objetivo principal tratar tecnicamente da possibilidade de o Tribunal cumprir a integralidade da data-base de 2015 e pagar o índice de 1,18% que faltou para completar o INPC do período.

Processo de remoção se dará em duas partes

Autor: 
Ana Carolina Rios

Conforme noticiado, ocorreu nesta sexta-feira (16/10) reunião entre as entidades e representantes do TJ-SP que compõem o Comitê do Processo de Remoção. A AASPTJ-SP foi representada por sua presidente, Elisabete Borgianni, um dos membros do Comitê. A reunião tinha como objetivo principal a decisão da data final do processo de remoção de 2015.

Nalini recebe entidades para discutir a integralidade da data-base

Autor: 
Ana Carolina Rios

Nalini recebe entidades, mas insiste que não há recursos para pagar 1,18% da diferença do INPC. Representantes dos servidores irão reunir-se com técnicos do orçamento em data a ser definida nos próximos dias

 

 

 

Entidades vão ao palácio cobrar reunião com presidente

Autor: 
Ana Carolina Rios

As entidades representativas dos servidores do Judiciário estiveram reunidas nesta quinta-feira (01/10) para tratar de formas de ação e mobilização para os dois últimos meses da gestão Nalini já que estamos em outubro e não recebemos nenhuma reposta concreta aos diversos itens da pauta de reivindicações. A AASPTJ-SP foi representada pela primeira secretária, Maria Helena Correa e pelo primeiro tesoureiro, Eduardo Neves.

AASPTJ-SP participa de reunião do Comitê Gestor de Orçamento e de Priorização do Primeiro Grau do TJ-SP

Autor: 
Ana Carolina Rios

A AASPTJ-SP foi convidada pelo Tribunal de Justiça a acompanhar a primeira reunião do Comitê Gestor de Orçamento e de Priorização do Primeiro Grau. Apesar de não ser membro do comitê e não ter poder de voto, o TJ-SP entendeu que as entidades que compõem a Comissão de Recursos Humanos, que entre outras questões trata com a instituição sobre o instituto da remoção, poderiam colaborar nas questões tratadas pelo comitê.

 


Bookmark and Share